Press "Enter" to skip to content

O preparo dos instrutores faz a diferença

Fábio Reche 0

Olá,

Neste post iremos dar dicas sobre o preparo dos instrutores em sala de aula e como isso fará a diferença na qualidade do ensino em sua escola.

Educação: o desafio é diário

Quando se trabalha com educação, os instrutores estarão ligados diretamente a pessoas, que serão os alunos de nossa escola.

Nesse contexto, quanto mais habilidades o instrutor possuir para trabalhar com os alunos, maior será o engajamento e aproveitamento do curso por parte do aluno.

Dessa forma o desafio será diário, onde algumas vezes irão surgir pequenos atritos que deverão ser solucionados pelos instrutores, mas é importante ressaltar que os momentos de felicidade e aprendizado serão muito maiores.

Por isso, você como Proprietário/Diretor da escola deve ficar atento:

  • Treine a sua equipe de instrutores
  • Indique como eles devem se comportar perante aos alunos
  • Explique a diferença de faixa etária entre os alunos, já que o método de ensino da CGD, permite alunos de vários níveis em uma mesma sala de aula
  • Acompanhe: procure saber do seu instrutor, como foi aquela aula, ou como foi o dia de trabalho dele.

Dê feedback aos seus instrutores

O instrutor deve se sentir parte do time da escola, então nada melhor que posicioná-los sobre o que está acontecendo.

Algumas ideias:

  • Explique as ações comerciais da escola: muitas vezes o instrutor não faz parte do setor comercial/vendas da escola, então explique a sua equipe como tudo funciona. Todos devem saber que fazem parte de uma engrenagem e que cada um precisa executar o seu trabalho, para que o conjunto ESCOLA tenha sucesso.
  • Faça reuniões com sua equipe de instrutores: ouça a opinião de cada instrutor, pergunte sobre a sala de aula, sobre os pontos positivos e principalmente sobre o que eles pensam que deveria ser melhor. O objetivo deve ser sempre o seu aluno, a melhoria do ensino, a melhoria do atendimento.
  • Pegue as opiniões de seus alunos:  crie pesquisas de opiniões com os seus alunos, uma ótima ferramenta é o Typeform. Em seguida, analise e discuta os resultados das opiniões com os instrutores.

Escolha um método de ensino para auxiliar os instrutores

Esta dica visa facilitar o trabalho do instrutor. Minha recomendação é o uso do Método de Ensino da CGD, Tecnologia Educacional.

 

Um método de ensino é uma excelente ferramenta para a facilitação do aprendizado do aluno, porém o papel do instrutor continua a ser extramente importante.

O instrutor é que trará a segurança que o seu aluno precisa. Em momentos de dúvida, o instrutor deverá estar atento e principalmente demonstrar ao aluno o quanto ele é importante.

Procedimentos importantes que todo instrutor deve seguir

  • Recolher os alunos na hora certa
  • Após recolher os alunos, verificar se todos os computadores estão ligados e com o sistema de cursos aberto
  • Verifique se eles conseguiram abrir os projetos onde estavam na aula anterior
  • Alunos novos devem ser acomodados em lugares de fácil acesso e deverão ser priorizados
  • Se o aluno ainda é recente na escola, volte a explicar o funcionamento do Método CGD, explique as características do programa, mantenha-se disponível o tempo todo
  • Dê feedback ao aluno: comente sobre os seus exercícios, corrija suas avaliações
  • Ao final de cada aula, anotar na ficha de frequência onde cada aluno parou
  • Ajude cada aluno a finalizar a sua aula, para que possa iniciar na próxima semana sem dificuldades
  • O Método CGD é uma ótima ferramenta para o aprendizado do aluno, porém o papel do instrutor continua sendo importantíssimo. É o instrutor que irá facilitar o aprendizado do aluno, orientando, ensinando e opinando sobre o curso em sala de aula.

Características necessárias a um instrutor

Além do conhecimento técnico, o instrutor tem que ter vontade de ensinar, saber atender o aluno, com sensibilidade, paciência e sempre com uma visão ampla da sala de aula.

O perfil extremamente técnico deve ser ajustado, isto é, procure melhorar a parte de relação humana do instrutor. Muitas vezes, a dúvida do aluno é bem simples, mas ele deseja uma atenção do instrutor. Quando se possui um perfil excessivamente técnico, essa atenção pode passar despercebida e você acaba por não atender ao desejo do aluno.

Se meu aluno está com dificuldades:

  • Não permita que ele fique muito tempo tentando encontrar uma solução sozinho
  • Se você viu que o aluno cometeu um erro, seja dedicado, oriente o seu aluno
  • Nunca dê as costas para o seu aluno
  • Motive o aluno: sempre. Em todas as aulas!

 

Conclusão

Se você é cliente CGD, aproveite para agendar um treinamento para seus instrutores, confira as regras clicando aqui.

Caso você deseje compartilhar sua experiência, vou procurar adicionar essa experiência nos próximos posts, para que todos os licenciados possam aproveitar.

Utilize o campo de comentários que está mais abaixo.

Um grande abraço e até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *